× Capa Meu Diário Textos Áudios Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
- Mentoria para Escritores -
Anderson Julio Lobone
Escritor - Ghost Writer - Story Coach - Biógrafo - Produtor

       
 

          Depois de apoiar o rastelo no batente da porta, Januária olhou para o quintal ainda repleto de folhas. Após duas horas de trabalho sob o sol forte, ainda havia muito a ser feito. Com a pouca água que restava na moringa umedeceu a boca. Com as costas das mãos secou a testa suada e voltou para o terreiro.
          A cada movimento seu, as folhas se amontoavam. Como suas delicadas lembranças . Quatros anos depois que o marido, Zé do Milho, seguiu para o sul buscando juntar algum dinheiro, as notícias eram poucas. Até mesmo Abadia, sua irmã mais nova, que depois de abusada por um grupo de andarilhos, desapareceu desorientada por entre as terras vizinhas e nunca mais voltou.
          E a lida seguia. Numa certa hora, achou melhor interromper a limpeza do quintal e buscar água antes de escurecer. Afinal, os seis quilômetros até o velho lago eram repletos de ranhuras na terra árida e solo fértil para a desesperança de cada dia.

 

(Trecho de "O Último trago da Santa" de Anderson Julio Lobone)